Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2013

Nada de novo embaixo do sol ★

As ciências sociais correm o risco de não serem "ciência" de fato, mas elucubrações positivas de pensamentos essencialistas (e em menor grau existencialista). O caso mais gritante é o da Psicologia.
Não se pode acreditar nos ramos psicológicos que vão para as ruas (saídas dos laboratórios) vendem suas bulas para futuras vidas perfeitas. Dizem conhecer melhor "viver" para determinados sujeitos (pacientes: objetos). Se a ideia de homem é dada a partir do outro - implicitamente - está colocado que ser homem é uma pretensão; se a partir de si: (configura-se autoanálise) "se pretende" mais para o outro que "para si." O leão precisa dizer para si ou para o outro que é o leão? Nem o leão nem o homem diz o que são para si, porém impõem-se para o outro como tal obedecendo aos instintos de sobrevivência. Logo temos (em paralelo) espécies de homens que se fazem leões para os outros impondo sua visão de mundo, devorando e moldando homens. A psicologia caminha …

Sangue de político

O povo merece os políticos que tem! 
Me consta que não devemos ofender nem bradar contra políticos, pois sua origem não é estrangeira, nem extraterrestre, a origem desse político é esse povo. Carregado de ignorância, alienado em suas causas pequenas, sem abertura para um entendimento coletivo, sem capacidade de refletir sobre o futuro, a eugenia. Um povo preso ao umbigo e as necessidades fisiológicas.
O político de hoje é o povo de ontem. É um filho quasímodo do cruzamento de Adam Smith com as patranhas socialistas. É um monstro forjado na veleidade keynesiana. Esses sujeitos levam o povo as suas formas mais toscas de ver a vida: fazem da política um dogma e não uma instituição social para as casas da vida. Por outro lado alimentam o afastamento de um grupo do povo que se enoja desse teatro de horrores e falcatruas. 
Com isso todos perdemos. O status quo permanece: de um lado os gananciosos, do outro povo querendo ser feliz a qualquer custo acreditando nas pechas de um estudo caso de um …

Modesta

Cândido olhar Acalmia Rogo a Zeus eternizar Soltos pensamentos Altaneiros Aviltam o firmamento Firme fitar Filáucia Modéstia seu estar Livre; Ubique; Corola; Infrene; Amante; Nefelibata; Amalteia da vida.

★ Fábrica de pessoas "normais"

(Ou fábrica de tolos?)
Vídeo game (livros que não se lê); Futebol (fantoches de estádios e conversas de bares); Novela (mote para mentes medianas); Reality Show (mote para mentes inferiores); Dogmas (o medo da morte, do vazio delimitando a realidade); Cinema comercial (enlatados americanos); Shopping Centers (diversão mecânica); TV (a verdadeira fabrica de idiotas); Funk carioca (lixo sonoro); Pagode (arremedo de música); Sertanejo e afins (vulgaridades musicadas); Curtir (aquela rede social da moda);
Carnaval (uma porneia - puteiro - a céu aberto); Mimeses comerciais (se um tem o outro quer ter).
A bolha comercial dita o que é normal e quem é "normal". Se não consumir todo e qualquer lixo que induz a atrofia mental (como os listados) não faz parte da sociedade: logo é "um estranho". Mas quem é estranho de fato? Quem, de fato, é estranho a um tipo real de existencialismo!
Estes prazeres emotivos, sem reflexão, anulam os indivíduos e os colocam numa tábula rasa perene. Essa tábua p…

Abaixo o comércio de bundas!

A mulher brasileira aceita ser reconhecida como uma "bunda". Nunca se protestou pelo mau uso da imagem feminina na mídia. Ao contrário o que vai para mídia vira Lei. As grandes "bundas" brasileiras batalham dia após dia em troca de um minuto de fama na TV ou numa revista, algumas conseguem até mais que isso...  Mas o que faz um país atribuir glória e beleza a suas fêmeas a partir de suas nádegas e não a partir dos seus seios que são sinônimos de vida e prazer? Ou abandonar sua singeleza como um todo para validar uma única parte corpo? Penso que essa queda pela cauda seja um vício pederasta entranhado  nas consciências como muitas das ações cotidianas em que o brasileiro pouco reflete. Os homens de bom senso (se é que resta algum) deveriam prestar mais atenção na beleza interior das brasileiras. Dizerem aos quatro ventos que a brasileira não é uma só uma "bunda"! Que os glúteos sebáceos não sobreponham tantas outras qualidades desta fêmea em função de um dese…