Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2012

Achismos: ou tão achados quanto perdidos?

Dia desses notei a fala de uma figura dita importante, aparecia um invariável "achismo" que não condizia com a proeminência daquela personagem. Observei a prolação de outras tantas "figuras importantes" e lá estava o cabalístico achismo. Bom! Talvez o "eu acho" seja um vício de linguagem que, felizmente, não está presente no pensamento dos físicos, astrônomos, poucos médicos e alguns intelectuais. Ao menos estes não vivem presos a achismos e por isso nos dê tantas razões para admirar seu trabalho. Já as figuras da moda na TV... Lembro que quando falamos de intelectuais a referência não é válida aos que escrevem livros de autoajuda (alquimistas do capital). "EU ACHO!" Nesta frase  aparentemente simples escondem-se vários embustes ou sempre uma pretensão estoicista e tola. Ao dizer "eu acho" o sujeito admite explicitamente que  não está certo do que diz e por isso procura achar.. Ainda não encontrou nenhuma resposta lógica e expõe o que pensa…

Casal normal

Era um cara aparentemente de bem com a vida; um fanfarrão, riso presente como perfil pessoal, mas depois da rotina do casamento passou dos gracejos às sátiras em especial as que tratam o matrimônio. Às vezes dizia em tom tragicômico: - Casamento é um contrato civil entre duas pessoas onde um se dá bem e outro é o marido¹. Alertei que inversão para o feminino pode ser tão certa como. Rio e comentou um episódio pessoal. Certa vez, tarde da noite, já fustigado pelo sono, sua companheira lhe pergunta (como um tiro a queima roupa). - Você me ama, me suporta ou me odeia? Pensou. Ela não quer discutir a relação a esta hora! Mirou seus olhos e notou... Quer sim! Arrazoou. Qual resposta não deve piorar a relação. Se disser que amo: terei de provar. Hoje não posso - sou mais egoísta que todos os amantes da teoria de Adam Smith juntos; caso diga que suporto não convenceria porque esta razão é sempre da mulher, só elas podem dizer que toleram os homens, tudo bem... Alguns sujeitos nem as merecem, mas as tê…

Mentiras crônicas de amor e outras tantas

Mensagem à Vênus.

Guarda-te-ei em meu pensar
A fim se perca não
Em dispersão contínua meu estar
Em mim
Seu olhar faz relumar terno desejar
Assim
Lubricidade soçobrar
Mutuo fim - um só corpo
dantes par
Bem sim
Viço dos sentidos anelar
Em fim - capitoliu orgasmático
                        ...Silenciar

O caso do amor com o caos

O
                                 cAos
                           sem Memória
                     não tem Ordem
                         nem  fRonteiras
é