Pular para o conteúdo principal

Burrice versus gatunice

Com a terceira eleição petista (12 anos no poder) o Brasil está tomando uma máscara insólita. Vítima de um populismo esdruxulo abriu caminho a conchavos para lá de horrendos (Fala-se de Lula e Maluf).
Novamente a amizade do PT com Maluf (um corruptor desde os tempos da ditadura) está nas páginas dos jornais: "PT (partido do Lula) se cala sobre reaver verba desviada por Maluf. A decisão contra Paulo Maluf (PP-São Paulo) em Jersey ocorre no momento em que o deputado federal negocia com o prefeito eleito pelo PT, Fernando Haddad, cargos na Prefeitura de São Paulo"¹. Notem que a corrupção não tem fim: o sujeito é processado por evadir divisas e o PT (o partido do deixe fazer, deixe passar...) negocia cargos com esta figura.
Este partido também é conhecido na periferia por "PccT" em alusão a sua possível ligação com a facção que domina os presídios e muitas ruas de São Paulo.
Um conhecido disse que parte da mídia insiste em "manter Pcct no poder" - não sei se apoia a parte da quadrilha que mata, assalta, aterroriza, mas a que corrompe, extravia, suborna, prevarica, desvia dinheiro público, etc. isso sim está nítido. 
Essa mídia ficou afável depois que o maior picareta da história do Brasil concedeu o favor de 4 bi. Quem é o picareta? O Dr honoreis causas Lula Lelé. Qual é essa mídia? As organizações Globo. A fábrica de mentiras inspiradoras da vida dos boçais do Brasil! O povo entregou a botija ao mesquinho (o país ao Lula).
Não temos com quem contar... A mídia forte é parte da corrupção. O povo espera a próxima trama na frente da TV. Os políticos são os latifundiários, os banqueiros, fanáticos religiosos (fanáticos por dinheiro na verdade) ou membros de facções estranhas a política e a cidadania. Temos registros em algumas cidades de políticos que compram projetos prontos por inaptidão aos ditames das casas legislativas.
Lula, Haddad e Maluf. Os velhos e o novo nome da corrupção
O que não faz a alienação de um povo!? 
Para os próximos dias esperamos uma manifestação calorosa dos petistas em frente ao MASP (Museu de Arte de São Paulo) alegando inocência de Paulo Maluf e sua família. Lá estarão todos os favorecidos no mensalão, os prefeitos que desviam a verba da merenda escolar, os militantes que entopem as ruas de panfletos no dia da eleição, os artistas que defendem o operário mais rico do mundo (deu um filme - olha só!), os intelectuais que sabem nada de Marx (somente de Fidel e Hugo Chaves que também nada sabem de socialismo) e, por fim, o povão que adorou a incrementação do "bolsa esmola" vibrando aos brados de "Maluf roubou, mas fez"! Como se não importasse que superfaturou as obras.
Na mesma passeata pedirão a libertação de José Dirceu. A massa vai entoar: Ia ia ia Zé Dirceu tem que voltar! 
Nada me espanta no Brasil depois da ascensão dos militares e queda de João Gular (o homem que fundaria o melhor Brasil) e da Influência norte americana nas decisões do Estado deliberado por grupos escusos que manipulam os títeres eleitos ou não atrás da cortinas.
Nada me é estranho num país xenófilo!
Nada me espanta onde não há respeito as causas aborígines, as causas humanitárias, as causas da natureza, onde os homens não sabem de cidadania nem coletividade e seu exemplo mais digno é um ex-presidente semi analfabeto. Uma ardilosa raposa do populismo! A burrice alimenta a gatunice hoje e sempre! Burrice versus gatunice é utopia.

Base para comentário:

¹ - http://www1.folha.uol.com.br/poder/1187054-pt-se-cala-sobre-reaver-verba-desviada-por-maluf.shtml
SÃO PAULO 17/11/2012 - 11h02

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vulnerant omnes, ultima necat

Esta inscrição (título) em Latim (como outras tantas) encerra um caráter excessivamente preciso sobre a vida ou sobre nossas ações e o modo como "não" percebemos o mundo.

Talvez possa induzir fracos pensarem que nada valha fazer porque a ordem de tudo é um fado... Mas o que pensam sobre tal frase os que não se importam com os demais?

Não percebem que caminhamos todos para um nada comum! Homicida não é somente aquele sujeito que tira a vida do outro, mas todos aqueles que impõem suas veleidades sobre os demais para vantagem pessoal.

Qual a diferença de falastrões, profetas, marqueteiros, palestrantes e políticos? Nenhuma...


Em equivalência não atentam para os ponteiros da vida e não entendem o significado dos dias em que "vulnerant omnes, ultima necat*. Que sim, algumas de suas verdades não valem um quinto do que lhe é dado. Que tantas outras que tornariam a vida de "muitos" melhor é deixada de lado... Porém cada um olha apenas para sua marcha como se fosse a mai…

Sartre: o filósofo do nada e da decisão.

Entre as frases mais conhecidas de Sartre está a que diz que “o homem está condenado a ser livre”. Para este filosofo só o egoísmo nos explica. Não o egoísmo de Adam Smith, mas talvez se aproximasse do egoísmo hobesiano não houvesse uma distinção clara entre indivíduo e Estado respectivamente.
É através de uma necessidade egoísta que temos a obrigação de escolher “ou não” (que também é uma escolha, isto é, escolho não escolher). É ai que nasce sua certeza de que existe liberdade na ação do homem independente do seu tipo de escolha: se ação ou inação. Segundo seu pensamento o poder da decisão não é determinado pelas circunstâncias. Se assim fosse teríamos de imaginar que um mundo perfeito deveria existir com circunstancias estritamente agradáveis e imutáveis. Isso é impossível por ser um antimundo, um mundo da ideia, um mundo ilusório. Sua crítica existencialista o obriga a defender a inexistência do divino sobre o homem. Pensamento este que o aproxima de Feuerbach no sentido de dizer que…

Urbanização de São Paulo: Chicago ou Paris?

Em 1878 fundou-se em São Paulo o primeiro sistema de abastecimento de água a Companhia de água e esgoto Cantareira. São Paulo já estava em ebulição, era o destino preferido dos cafeicultores interioranos, também dos imigrantes europeus. 
O processo de urbanização paulistana é uma síntese de contradição copista: os primeiros barros criados para elite indicava europeização da cidade (Campos Elísios, Indianópolis e o próprio Higienópolis que remete a questão da limpeza racial) para clarificar nossa proposição de copistas às avessas havemos de lembrar que diferente do que fizeram os europeus com seus rios São Paulo os matou ou fez com que sumissem embaixo do asfalto (caso Tamanduateí e do riacho Anhangabaú – o primeiro canalizado vergonhosamente sujo e poluído, o segundo sumido da Avenida 9 de julho). Em 1912 inicia-se a canalização do Tamanduateí juntamente com um projeto de aterramento das várzeas deste e do Anhangabaú. Este foi é o primeiro episódio que marca o desastrado urbanismo paul…